TRATAMENTO

O Centro de Tratamento é responsável pela administração da Terapia Antineoplásica* e por todos os cuidados relacionados à esta modalidade de tratamento do câncer. O paciente não recebe apenas as drogas antineoplásicas, mas toda a atenção necessária para a eficácia e segurança do tratamento. Além de um ambiente confortável, acolhedor e com toda a infra-estrutura e recursos para pronto atendimento de urgências e emergências.

A equipe é composta por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem especializados, capacitados e em constante desenvolvimento.

Este centro passou a ser apoiado pelo Centro de Prevenção e pela Unidade de Medicina Diagnóstica que, atualmente, responde pela Ecografia Abdominal Total, Dermatoscopia Digital, Videonasofaringoscopia, Colposcopia e Retosigmoidoscopia.

*Terapia Antineoplásica é o conjunto de medicamentos utilizados para combater o câncer, entre eles está a quimioterapia citotóxica, a hormonioterpaia, a imunoterapia e a terapia-alvo.


Oncologistas clínicos e pesquisadores estão constantemente em busca de novos caminhos para aumentar a eficácia e diminuir a toxicidade dos tratamentos já conhecidos. Todo o avanço da oncologia baseia-se nos resultados de estudos clínicos - a pesquisa clínica. Isto inclui novas técnicas cirúrgicas, novos métodos de radioterapia e o desenvolvimento de novos agentes quimioterápicos. Tanto a cirurgia quanto a radioterapia são indicadas para o controle local ou locorregional.

O tratamento oncológico ideal cada vez mais se torna multidisciplinar. Para aumentar o arsenal terapêutico, uma nova classe de agentes vem se desenvolvendo: a terapia-alvo. Este tem sido um novo e excitante campo de pesquisa em rápido crescimento. Falaremos um pouco sobre o que é a terapia-alvo e alguns agentes em específico que já encontram-se em uso ou aguardando o resultado de estudos clínicos para serem usados na prática clínica.

Terapia-alvo é um termo geral que se refere a medicações ou drogas que têm fogo em local específico (alvo) no crescimento e desenvolvimento de células tumorais. Por agir em locais alvo importantes, estes agentes destroem as células tumorais diretamente. Os alvos (ou locais de ação específicos) são tipicamente moléculas ou pequenas partículas presentes nas células ou no espaço que as circunda que são conhecidos por desempenhar um papel importante na formação e no desenvolvimento do câncer.

Há várias classes de terapias-alvo:


  • 1) Inibidores do receptor da tirosina Kinase:
    Ex: Herceptin, Iressa, Tarceva e Erbitux
  • 2) Inibidores da Angiogênese:
    Ex: Avastin
  • 3) Inibidores do Proteossoma:
    Ex: Velcade
  • 4) Imunoterapia-alvo:
    Ex: Mabthera

O receptor da tirosina Kinase é uma estrutura molecular ou um ponto na superfície da célula que se liga a substâncias como hormônios, antígenos, drogas ou neurotransmissores. Quando ocorre a ligação com uma dessas substâncias no receptor de tirosina Kinase é desencadeada uma série de reações químicas que se propagam para o interior da célula e podem resultar em multiplicação celular, morte, amadurecimento e/ou migração celular. Nas células tumorais todas essas reações são importantes para o crescimento e disseminação do tumor. Bloqueando o receptor da tirosina Kinase, poderemos evitar essa reação química e diminuir as chances de sobrevivência do tumor.

Há vários tipos de receptores de tirosina Kinase no corpo humano. Os mais estudados em oncologia são os da família HER (human epidermal receptor): HER 1 (também chamado de EGFR - epidermal growth factor receptor), HER 2 (ErbB2 ou HER2/neu), HER3 (ErbB3) e HER4 (ErbB4).

INIBIDORES DO EGFR - HER1:
Neste grupo estão as seguintes medicações:

  • Iressa (geftinib) - estudado principalmente para o tratamento do câncer de pulmão.
  • Tarceva (erlotinib) - estudado principalmente para o tratamento do câncer de pulmão e já disponível comercialmente.
  • Erbitux (cetuximab) - estudado principalmente para o tratamento do câncer de cabeça e pescoço e de tumores colorretais.

INIBIDORES DO HER2/neu inhibitors:
Herceptin (Transtuzumab) - estudado e aprovado para o tratamento do câncer de mama que apresenta HER2 positivo.

INIBIDORES DO HER2 E HER1:
Lapatinib - estudado para o tratamento do câncer de mama.

Medicamentos que ajudam o sistema imunológico do organismo a lutar contra o câncer:

  • 1- Interferon
  • 2- Interleucina
  • 3- Fatores de estimulação mielóide e linfóide (Eritropoetina, Filgratima).
  • 4- Imunomodulação não-específica (Talidomida, Lenalidomida).

REDES SOCIAIS

BLOG CLINIONCO